Qual a diferença entre escova progressiva e alisamento japonês

Qual a diferença entre escova progressiva e alisamento japonês?

A busca por cabelos lisos e sem frizz é uma realidade para muitas pessoas. E, para alcançar esse objetivo, existem diversos procedimentos disponíveis no mercado. Dois dos mais populares são a escova progressiva e o alisamento japonês. Mas afinal, qual a diferença entre eles?

É importante entender as diferenças entre esses dois procedimentos para escolher o melhor para os seus cabelos. Pensando nisso, este artigo tem como objetivo esclarecer as diferenças entre a escova progressiva e o alisamento japonês, para ajudar você a decidir qual a melhor opção. Continue lendo e descubra mais sobre esses procedimentos de alisamento capilar.

O que é escova progressiva?

A escova progressiva é um procedimento de alisamento capilar realizado com a aplicação de produtos químicos que alteram a estrutura dos fios temporariamente. Essa técnica utiliza principalmente o formol e a queratina para alisar e reduzir o volume dos cabelos. O processo envolve a aplicação do produto no cabelo, seguido de uma escovação e prancha para selar os fios. Os resultados podem durar até três meses, dependendo do tipo de cabelo e cuidados adequados após o procedimento. Entre as vantagens da escova progressiva estão o alisamento dos fios, a redução do frizz e a facilidade de cuidados diários. No entanto, é importante lembrar que os produtos químicos utilizados podem causar danos aos fios e, por isso, é essencial seguir as dicas de cuidados pós-procedimento e respeitar os intervalos entre as aplicações.

O que é alisamento japonês?

O alisamento japonês é um procedimento de alisamento capilar que tem origem no Japão e é conhecido por proporcionar resultados duradouros. Ele é feito através da aplicação de uma solução química à base de tioglicolato de amônia nos fios de cabelo. Esse produto age quebrando as ligações de proteína do cabelo, permitindo que ele seja moldado em uma forma lisa e reta.

Diferente da escova progressiva, o alisamento japonês não utiliza agentes térmicos na sua aplicação, o que pode ser uma vantagem para quem possui cabelos mais sensíveis. No entanto, o processo pode ser demorado, levando em média de 4 a 6 horas para ser concluído, e pode ser mais caro do que a escova progressiva. É importante lembrar que, assim como qualquer procedimento químico, o alisamento japonês pode causar danos ao cabelo se não for realizado corretamente. Portanto, é essencial seguir as instruções de um profissional qualificado e fazer manutenções regulares para manter a saúde dos fios.

Qual a diferença entre escova progressiva e alisamento japonês?

A principal diferença entre a escova progressiva e o alisamento japonês está nos ingredientes e no processo de aplicação. A escova progressiva utiliza produtos à base de formol, enquanto o alisamento japonês utiliza uma combinação de ativos como o tioglicolato de amônio ou o hidróxido de sódio. Além disso, a escova progressiva requer um tempo de pausa e é ativada pelo calor da chapinha, enquanto o alisamento japonês é ativado por uma fonte de calor externa, como um secador. Em termos de resultados, a escova progressiva proporciona um alisamento temporário, enquanto o alisamento japonês oferece um resultado mais duradouro e natural. Porém, é importante considerar o histórico de danos capilares e consultar um profissional para ajudar na escolha do procedimento mais adequado para cada tipo de cabelo.

Qual procedimento escolher?

Existem várias opções de alisamento capilar, mas como decidir entre escova progressiva e alisamento japonês? Antes de tomar uma decisão, é importante considerar alguns pontos importantes para escolher o procedimento ideal para o seu tipo de cabelo.

Primeiramente, avalie o histórico de danos capilares. Se o seu cabelo já passou por muitos processos químicos, é importante optar por um procedimento que seja menos agressivo. Nesse caso, o alisamento japonês pode ser a melhor opção.

Outro fator a ser considerado é o tempo e o budget disponíveis. Enquanto a escova progressiva pode ser mais rápida e acessível, o alisamento japonês pode exigir um investimento maior.

É sempre recomendado consultar um profissional antes de tomar uma decisão. Eles poderão avaliar o seu cabelo e indicar qual procedimento será mais adequado para você.

Lembre-se também de que ambos os procedimentos exigem cuidados pós-alisamento para manter a saúde do cabelo. Use produtos específicos para cabelos quimicamente tratados e respeite os intervalos de tempo recomendados entre os procedimentos.

Ao considerar esses pontos e consultar um profissional, você poderá escolher o procedimento de alisamento capilar que melhor se adapta às suas necessidades e ter resultados incríveis.

Cuidados pós-procedimento

Após realizar a escova progressiva ou o alisamento japonês, é essencial tomar alguns cuidados para manter os cabelos saudáveis e prolongar o efeito liso por mais tempo. Aqui estão algumas dicas importantes:

  1. Use produtos específicos para cabelos quimicamente tratados, como xampus e condicionadores sem sulfato.
  2. Evite usar ferramentas de calor, como chapinha e secador, com frequência.
  3. Hidrate os cabelos regularmente com máscaras e óleos hidratantes.
  4. Evite prender o cabelo com elásticos apertados ou utilizar penteados que possam causar tensão nos fios.
  5. Respeite os intervalos de tempo indicados pelo profissional entre os procedimentos para evitar danos aos cabelos.

Além disso, é importante manter uma dieta equilibrada e beber bastante água para fortalecer os fios de dentro para fora. Sempre consulte um profissional para obter orientações personalizadas sobre os cuidados pós-procedimento e manter seus cabelos saudáveis e lisos por mais tempo.

Conclusão

Ambos a escova progressiva e o alisamento japonês são procedimentos populares para alisar os cabelos, mas é importante entender suas diferenças para escolher o mais adequado para o seu tipo de cabelo. Enquanto a escova progressiva usa ingredientes químicos para alisar, o alisamento japonês utiliza uma técnica de relaxamento capilar. Isso resulta em diferenças no processo de aplicação, duração e textura final dos cabelos.

Ao decidir entre os dois procedimentos, é importante considerar o histórico de danos capilares, tempo e budget disponíveis. Além disso, consultar um profissional é recomendado para obter orientação personalizada.

É crucial cuidar adequadamente dos cabelos após qualquer procedimento de alisamento. Use produtos específicos para cabelos quimicamente tratados e evite realizar procedimentos com muita frequência para evitar danos. Com essas informações, esperamos que você possa decidir o melhor procedimento para seus cabelos e alcançar o resultado desejado com cabelos saudáveis e bonitos.

Compartilhe!
MAIS
Posts relacionados, leia mais!